Outros

Os 7 Melhores Públicos de Remarketing para Google Ads

By junho 28, 2018 No Comments
Tempo de leitura: 6 minutos

::CONHEÇA OS 7 MELHORES PÚBLICOS DE REMARKETING PARA GOOGLE ADS::

Configurar bons Públicos para Remarketing no Google Ads é fundamental para garantir resultado na plataforma.

Os públicos podem ser usados para otimizar a conta inteira. Dois exemplos básicos são:

  1. Segmentar os anúncios da Rede de Display e Youtube, usando a função de Público Alvo.
  2. Ajustar lances em campanhas de Rede de Pesquisa e Google Shopping, usando as Listas de Remarketing.

Em ambos os casos, quanto mais qualificado o público for, melhor será direcionado o seu investimento.

No exemplo 1, você pode mostrar banners com uma promoção para todos os visitantes do seu site, ou somente para quem visita e passa mais de 2 minutos navegando pelo site. Este segundo público, apesar de ser menor, pode ter um retorno sobre o investimento em anúncios (ROAS) muito maior!

Já no exemplo 2, você pode aumentar seus lances, em uma determinada palavra chave ou campanha, para pessoas que abandonaram o carrinho ou que costumam fazer compras com valor mais alto em seu site!

Nesse artigo, então, vamos explorar quais os 7 principais públicos de remarketing que você pode usar para aumentar seus resultados no Google Ads.

::CRIANDO PÚBLICOS NO GOOGLE ANALYTICS::

Para criar os seus públicos de remarketing, a Pareto Group recomenda o uso do  Google Analytics. Criando através dele, é possível obter um grande volume de dados sobre os visitantes do site e compartilhar em formato de listas de remarketing com o Google Ads.

Além disso, criar nele tem outras vantagens como públicos exclusivos, facilidade de uso, maior volume de dados e integração nativa entre Analytics e Ads.

::VEJA OS 7 MELHORES PÚBLICOS DE REMARKETING::

1- Todos os Visitantes

O público de Todos os Visitantes é, entre as opções de público alvo, o mais simples e mais comum, além de ser o padrão inicial dentro do Google Analytics.

Apesar de simples, é fundamental começar por ele. Ele representa pessoas que, em geral nos últimos 30 dias, tiveram algum interesse no seu site. Por isso, segmentar ele lhe permite atingir pessoas que têm, ou tiveram, algum interesse recentemente no seu negócio, podendo ser potenciais clientes.

2- Abandonou Carrinho

O público de pessoas que abandonaram o carrinho tem o foco em, como o próprio nome já diz, atingir pessoas que chegaram na etapa do carrinho do e-commerce, mas não seguiram concluindo a compra.

Esse é um dos melhores públicos possíveis de segmentar, pois indica que tem um forte interesse na compra do produto e ainda não comprou no seu e-commerce. Isso é indicado por ter chego à essa etapa da compra e, por diversos motivos, desistiu na última hora.

Entendendo isso, é possível criar campanhas agressivas para ele, principalmente para quem abandonou o carrinho recentemente (entre 1 e 7 dias).

É importante destacar que é possível usar um público análogo a este para sites que não são e-commerce. No lugar de carrinho, considere o usuário que chegou na página de contato e, no lugar de compra realizada, considere o usuário que converteu no formulário. Caso seja possível fazer essa segmentação no seu site, você poderá desfrutar da performance desse público!

3- Qualidade da Sessão

Público baseado na Qualidade da Sessão é um dos menos usados, mas um dos mais qualificados.

Com ele é possível usar a inteligência de aprendizado de máquinas do Google Analytics para segmentar um público de alta qualidade.

No print acima, é possível ver que as sessões com qualidade de 51 à 100 representam cerca de 5% de todas as sessões e mais conversões do que as 95% demais somadas.

Para usar essa segmentação é necessário atender alguns pré-requisitos, de acordo com o Google Analytics:

  • Um mínimo de mil transações de comércio eletrônico por mês. É necessário ter implementado o acompanhamento de comércio eletrônico.
  • Depois de atingir o limite inicial de 1.000 transações de comércio eletrônico, o Google Analytics precisa coletar dados por 30 dias para criar um modelo.

Para visualizar esse relatório e verificar se está elegível, vá no Google Analytics em Relatórios > Público > Comportamento > Qualidade da Sessão

4- Probabilidade de Conversão (beta)

Outro público ainda muito pouco usado, mas, assim como anterior, muito poderoso é o baseado em Probabilidade de Conversão.

Esse ainda está em Beta, mas segue os mesmos pré-requisitos do público anterior: 1000 transações no comércio eletrônico em um mês e, a partir disso, 30 dias mantendo esse volume de dados.

Esse público permite uma segmentação baseado na probabilidade de um público converter, então é possível criar, por exemplo, uma segmentação de um público com uma probabilidade de conversão maior que 50% e aplicar em suas campanhas.

5- Duração da Sessão Média e Número de Páginas Visitadas

Temos aqui dois públicos que são caracterizados por tempo de navegação dentro do site e pelo número de páginas visitadas.

O primeiro, vai indicar o tempo em que o público ficou em seu site. É muito interessante, pois demonstra o interesse que ele teve no conteúdo, mesmo que não tenha navegado por muitas páginas diferentes. Pode ser aplicado em sites que sejam de página única ou com várias páginas.

Já o segundo, número de páginas visitadas, indica quantas páginas um usuário visitou durante uma sessão. Isso mostra, assim como o anterior, o interesse desse público no seu conteúdo.

6- Lista de e-mails do cliente

Esse público, particularmente, pode ser criado exclusivamente dentro do Google Ads e tem características bem próprias.

Ele permite segmentar pessoas que fazem parte de uma base de e-mails de sua propriedade. Então, sabe aqueles e-mails que você tem de clientes, de cadastrados na sua newsletter, ou de um evento que você organizou? Você pode inserir no Google Ads para segmentar anúncios para esse público.

É importante ressaltar que os públicos criados a partir dessa lista não poderão ser segmentados para Rede de Display, mas poderão ser normalmente para Rede de Pesquisa, Google Shopping, Gmail e, através de Público Similar para Youtube.

7- Receita por Usuário

Um tipo de público que pode ser criado usando as segmentações presentes no Comércio Eletrônico é o baseado em Receita.

Com isso, é possível segmentar um público para as campanhas definindo o valor que ele gera ao comerciante.

Como, em muitos casos o interesse é segmentar para novos usuários que gerem um valor alto de receita, é recomendado criar um Público Semelhante ao definido. Assim, o Google vai buscar por pessoas similares às que geram um valor mais alto de receita. É importante, ao criar um Público Semelhante, que ele possua um mínimo de 5.000 usuários.

::PÚBLICO SEMELHANTE::

Em paralelo com os públicos de remarketing apresentados, é possível criar um tipo de de público especial no Google Ads chamado de Público-alvo Semelhante.

Esse tipo de Público é gerado automaticamente pelo Google Ads baseado em qualquer uma das listas de segmentação citadas. Para isso, ele vai levar em consideração alguns fatores como o tamanho da lista, há quanto tempo essas pessoas foram adicionadas, similaridade de comportamento, entre outros fatores.

Quanto melhor forem os usuários dentro da lista usada, melhor será a performance do público semelhante. Portanto, é muito útil para otimizar suas campanhas focadas em novos usuários baseando-se na performance com que uma lista de alta qualidade já traz.

::CONCLUSÃO::

Para ter uma boa campanha de Google Ads deve, necessariamente, segmentá-la para um bom público. Além de palavras-chave, para Rede de Pesquisa, feed de produtos, para Google Shopping, entre outras segmentações de canais, usar Listas de Remarketing e Públicos-alvo Semelhantes, vão elevar o potencial de resultados.

Ao criar cada uma das listas, é recomendado levar em consideração períodos diferentes. Assim, você pode segmentar listas, por exemplo, de quem abandonou carrinho nos últimos 3, 7, 30 e 180 dias! Normalmente a de 3 dias pode ter uma performance melhor entre elas, mas não é por isso que uma de 180 dias não pode funcionar bem para anunciar novas promoções do e-commerce.

Assim que selecionar e criá-las, basta inserir nas campanhas de Rede de Pesquisa e Google Shopping como Observação (Bid Only), assim, conforme as vendas ocorrem, o Google vai mostrar o quão boas as listas são em comparação com os usuários que não estão nelas. Com isso, é possível fazer ajustes positivos para esses públicos baseado na performance. 

O mesmo pode ser aplicado dentro das campanhas de Rede de Display ou Youtube, mas, nesses casos, vale conferir se prefere Segmentar (Target and Bid) restringindo para essas pessoas, ou usá-las apenas para ajustar os lances configurada como Observação (Bid Only).

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Bitnami