E-commerce

7 dicas da Pareto para Aumentar a Taxa de Conversão de E-commerce

By maio 7, 2019 No Comments
Tempo de leitura: 6 minutos

Objetivo

Nesse artigo, vamos mostrar 7 dicas que podem fazer você dobrar, ou até triplicar sua taxa de conversão e, por conseguinte, o seu retorno! Se você não está familiarizado com esse índice, é só ler o artigo: “Taxa de Conversão, o que é?”.

E então? O que é preciso fazer para melhorar essa taxa?

Existem diversas estratégias para melhorar a taxa de conversão e elas se diferenciam de acordo com cada segmento. E nada melhor do que usar como exemplo os líderes de mercado para identificar boas práticas, o bom e velho benchmarking!

Avaliando o Site da Amazon

Se você atua no ramo de vendas para o público (B2C) esse é o seu maior exemplo de sucesso. A Amazon foi a segunda empresa a superar um valor de mercado acima de US$ 1 trilhão.

Se você ficou curioso para saber quem é o número 1… foi a Apple, atingindo esse valor em fevereiro de 2018, alguns meses antes da própria Amazon. Para entender o real poder econômico dessas empresas, no mesmo ano o PIB brasileiro foi de aproximadamente US$ 1,4 trilhão.

Para chegar nesse nível, o site da Amazon já fez infinitos testes de imagem, layout, comunicação e podemos concluir que chegaram em um patamar de alto nível!

Que tal analisarmos mais de perto algumas características interessantes. Entrando no site, hoje, visualizamos o layout abaixo.

Apenas olhando a imagem acima, podemos trazer alguns insights interessantes, que serão destacados abaixo.

1 – “Faça seu login”

Ao entrar no site, o CTA destacado em amarelo aparece por cerca de de 4 segundos e depois desaparece.

Curioso, não acha? Mas por que ele é tão importante?

Aqui na Pareto, chamamos essa atividade de micro conversão. Ao fazer o login no site, a Amazon vai conseguir identificar todo o seu perfil de usuário e com isso personalizar toda a sua experiência no site. Essa personalização é capaz de elevar a probabilidade de venda.

2 – Barra de Busca na Header proporcional ao número de produtos

Mesmo quem não conhece a Amazon, percebe pelo site que a empresa possui uma quantidade gigantesca de produtos para venda.

Como você sabe?

Pelo espaço destinado à barra de busca!

Na Pareto, entendemos que o espaço destinado à sua barra de busca deve ser proporcional à quantidade de produtos que você comercializa.

Desta forma, o seu cliente mais decidido vai conseguir achar mais rápido o produto desejado e concluir a compra.

Ficou na dúvida? Veja aqui outros exemplos de site com esta barra de busca em destaque:

Alibaba.com

americanas.com

Já para uma loja específica de Brownie… a barra é bem menor.

3 – Tempo de Carregamento do Site

Ao entrar no site, é possível perceber um carregamento acelerado, tanto do cabeçalho, quanto das imagens. Mas vamos estudar um pouquinho mais a fundo essa velocidade!

Para isso, utilizamos o GTMetrix, uma ferramenta de avaliação de sites gratuita da velocidade do site. Veja o resultado:

Mesmo com uma quantidade enorme de produtos e imagens carregadas, o tempo final de carregamento foi de 1.6s!

Fato curioso: Após uma avaliação interna, a Amazon fez uma melhoria no carregamento do site otimizando cerca de 0.1s no tempo médio de carregamento. Como resultado, o aumento de receita atribuído a este aumento foi de 1%.

Pense nesse percentual para uma empresa com faturamento de US$30 bilhões em 2018!

Podemos atribuir esse retorno à melhoria na taxa de conversão. Como? O índice de desistência diminuiu, e parte dessas pessoas se tornaram conversores no site, elevando a taxa de conversão.

4 – Menu Simples e Direto

Para avaliar esse tópico, vamos dar um zoom no menu da Amazon:

A primeira vista, identificamos que o Menu “Lojas” é o principal, devido ao destaque de cor e negrito na cor branca, se destacando ao azul escuro de fundo.

O menu vai se expandindo de acordo com o seu desejo por mais informações. Ou seja, a segunda coluna é apresentada somente quando o cliente interage com a primeira coluna.

A organização das categorias também é de extrema importância. Observe que dentro do

menu “Eletrônicos, TV e Áudio” encontramos a opção “Veja também”.

Assim, o espaço que ficaria em branco é aproveitado com uma nova oportunidade de mostrar aparelhos que podem trazer o interesse para que visita essa sessão. Tais como celulares, games e informática.

5 – Quantidade de Produtos por Pixel de Exibição

O seu site funciona como a vitrine da sua loja. Quanto mais produtos você apresenta, maior a probabilidade do seu cliente se interessar por algum.

Mas como fazer isso sem parecer um catálogo de jornal, ou uma revista de farmácia?

Analisando o site da Amazon, vemos que ela apresenta produtos e categorias em linhas consecutivas e organizadas.

Quando o cliente se interessa por uma dessas linhas, ele consegue acessar as categorias. Basta clicar no botão “Ver Mais”, que fica em destaque na imagem abaixo, ou continuar passando adiante na seta “>”.

Se você ainda não entrou no site, faça uma experiência, rápida: conte o número de produtos em uma barra e multiplique pelo número de barras consecutivas… o resultado é impressionante!

Observação importante: a exposição de produtos deve ser alinhada com a sua estratégia.

Vamos mostrar um exemplo:

No site da Prada, não encontramos nenhum produto na página inicial. Por quê?

Neste caso, o objetivo não é gerar vendas diretas online, como a Amazon, mas sim uma exposição de força da marca. São estratégias muito antagônicas!

6 – Quantidade de Filtros Personalizados

Alinhado à quantidade de produtos da loja, o site apresenta uma quantidade compatível de filtros de produtos.

Por exemplo, ao acessar a categoria “Acessório para Gamer”, temos os seguintes filtros:


Todas essas opções facilitam para o cliente encontrar um produto com todas as características específicas que deseja.

Mas isso influencia a taxa de conversão?

Sim! Existe uma relação entre tempo no site e probabilidade de venda, que pode ser representada pelo gráfico abaixo:

Fonte: Pareto Group

Existe um ponto ótimo entre o tempo médio de página do cliente e a probabilidade de venda. Quando o cliente não encontra o produto que deseja, ou tem dificuldade de navegação, a probabilidade de venda começa a cair, reduzindo assim a taxa de conversão.

7 – Checkout Focado em Conversão

A imagem acima é a página de Checkout da Amazon. Nela, é possível notar algumas características bem diferentes das páginas anteriores.

Cadê as categorias? Os produtos? As Promoções?

Isso é o que chamamos de checkout 100% focado em conversão. Uma vez que o cliente chega no processo de pagamento, o pensamento muda completamente.

Nesta etapa, mostrar qualquer produto, ou até mesmo ter links que não tenham como objetivo fechar a venda não devem estar na página. Resumindo: “Thank You, Next!”

Obs: A página é tão focada em conversão que até a logomarca não possui hiperlink direcionado para a página principal!

Conclusão

Essas foram as dicas da Pareto para quem possui um e-commerce. Esperamos que você tenha gostado das dicas. =)
Se, por acaso, você tem um negócio voltado para B2B, aproveite e dê uma olhadinha nos demais artigos do Blog.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Bitnami