Um dos tipos de anúncios que mais sofrem reprovação no Google Ads é aquele relacionados a medicamentos e produtos de saúde – remédios, suplementos, exames etc.

Por ser um assunto delicado, que envolve a legislação de cada país, o Google preza por proteger seus usuários e tem diversas regras que são aplicadas a essa categoria. Alguns produtos são proibidos, enquanto outros são restritos ou precisam de uma autorização especial. 

Portanto, fique atento e entenda se seus anúncios podem sofrer uma reprovação do Google ao tentar ofertar certo tipo de produto ou serviço.

Categorias Proibidas

No Brasil, o Google não permite anúncios para:

  • Medicamentos Controlados;
  • Fabricantes de medicamentos em massa, fornecedores de produtos médicos e fornecedores de compostos para laboratórios comerciais;
  • Produtos que contêm éfedra;
  • Produtos que contêm gonadotrofina coriônica humana (hCG) associada à perda de peso ou ao controle do peso ou quando promovida em conjunto com esteróides anabolizantes;
  • Suplementos herbáceos e alimentícios com ingredientes farmacêuticos ativos ou perigosos;
  • Declarações sobre saúde falsas ou enganosas, incluindo declarações que implicam que um produto é tão eficaz quanto substâncias e medicamentos controlados;
  • Produtos não aprovados pelo governo que são comercializados de forma a sinalizar que o uso deles é seguro e eficaz para evitar, curar ou tratar determinadas doenças ou enfermidades;
  • Produtos que estavam sujeitos a qualquer aviso ou ação regulamentar ou governamental;
  • Produtos com nomes muito semelhantes ao de uma substância farmacêutica, suplemento ou ao de substância controlada reprovada;
  • Muitos suplementos. Inclusive, você pode conferir uma lista de todos os suplementos e produtos farmacêuticos proibidos aqui;
  • Analgésicos opióides controlados;
  • Tratamento médico especulativo e experimental. Ex.: terapia genética, biohacking etc;
  • Recrutamento para estudos clínicos;
  • Testes domésticos de HIV;
  • Qualquer anúncio relacionado a Aborto;
  • Serviços de reabilitação de drogas. Ex.: organizações de apoio, provedores de tratamento para dependência clínica etc.

Algumas Exceções

No Brasil, é permitido anúncios para medicamentos de venda livre (aqueles em que não é necessária a apresentação de receita médica).

Além disso, o Brasil é um dos países onde é permitido anunciar para farmácias online. Entretanto, você precisará de uma certificação do Google para isso. 

Boas Práticas

Às vezes, seu produto ou serviço pode ser veiculado após revisões do suporte, quando entenderem que está dentro das normas.

Em alguns casos, o Google pedirá para que você declare que seus produtos seguem as políticas. Em outros, você precisará de uma certificação especial para produtos e serviços médicos. Para isso, basta acessar este formulário do Google.

Dessa forma, uma recomendação é evitar termos e frases sensacionalistas e que prometam um resultado específico. Exemplos: “Perca peso com essa fórmula rapidamente”, “Perca 10kg em 7 dias com este novo composto” e etc.

Evite usar os compostos químicos do produto nas palavras-chave ou no próprio anúncio. É importante, também, tomar cuidado com a página de destino, pois se essa palavra estiver por lá, há possibilidade do anúncio ser reprovado.

Conclusão

Se seu serviço ou produto se encaixa nas políticas como “proibido”, é melhor que você não anuncie no Google. Por mais que, inicialmente, seu anúncio seja aprovado, em um momento posterior, sua conta poderá sofrer bloqueios temporários ou até um bloqueio permanente.

Contudo, se ele pode pode, de fato, ser anunciado no Google, siga as dicas da Pareto para que seus anúncios estejam todos aprovados. Assim, você poderá aproveitar todas as oportunidades de divulgação dessa plataforma!

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Bitnami